Palavra • Bishamonten

(Deus do Tesouro, da Guerra, dos Guerreiros)

 

Por ser um dos quatro guardiões do budismo, usa trajes de guerra ou armadura, segura uma lança em uma mão e um pagoda (tipo de santuário) em outra. O pequeno pagoda que ele freqüentemente carrega, simboliza a casa dos tesouros divinos. Ele é, ao mesmo tempo o protetor e o provedor desses tesouros – ele divide os vastos tesouros do pagoda apenas com os honrados e merecedores. Embora chamado guardião do tesouro, este não deve ser interpretado como bens materiais. Esse tesouro, no caso, são os ensinamentos de Buda. O pagode em miniatura é o templo das orações. Ele é o promotor dos missionários das palavras de Buda e nesse sentido que tem a atribuição de guerreiro. Não deve ser confundido com o deus da guerra, Hachiman, este sim, o protetor dos samurais.

 

Bishamonten é, na verdade a deidade budista Tamonten (o que ouviu muitos ensinamentos),  o guardião do Norte e o mais poderosos dos Quatro Reis Celestiais (Shitenno ou Guardiões das Quatro Direções). Como um membro do Shitenno, ele ouve sutras, protege locais sagrados de pregação de Buda e sempre ouve os seus ensinamentos.

 

Ele é o flagelo dos agentes maléficos , e o mais poderoso entre os Quatro Guardiões Budistas das Quatro Direções (Shitenno) também é um importante membro do Tenbu. Não possui nenhuma associação animal, mas Bishamon está relacionado com  o guerreiro Hachiman, e o animal de Hachiman é o pombo. Manter sua figura dentro de casa, afugenta ladrões e preserva os bens da família.

Colaboradores
Centro Cultural Aliança:


















Centro Cultural

ACBJ - Aliança Cultural Brasil-Japão

Aliança Cultural Brasil-Japão
Unidade Vergueiro
R. Vergueiro, 727 - 5 º andar - Liberdade - 01504-001
São Paulo - Tel.: (11) 3209-6630
Aliança Cultural Brasil-Japão
Unidade São Joaquim
R. São Joaquim, 381 - 6º andar - São Joaquim - 01508-001
São Paulo - Tel.: (11) 3209-9998 ou (11) 3209-6420
© Aliança Cultural Brasil Japão
Todos os direitos reservados
by hkl interactive media